Alisamento em Crianças. Você é a favor ou contra?

Minha mãe veio me perguntar se havia lido uma matéria que saiu no Jornal O Dia, que circula aqui no RJ, sobre alisamento em crianças. Não havia lido, mas catei a matéria e compartilho com vocês nesse link:


Vejam lá e vamos continuar a prosa sobre o assunto...

É polêmico, é para refletir. 

Recebo muitos emails de mães querendo uma fórmula milagrosa para domar os cachinhos rebeldes dos seus pimpolhos. A minha resposta é sempre a mesma:  argumento que o cabelo de criança é bem mais fino, que responde melhor a um bom finalizador. Falei aqui sobre o leave-in Crescidinhos da Johnson, que fez efeito até no meu cabelo. Que não, o cabelo dele sendo do Tipo 4 jamais será um Tipo 2 sem apelar para as químicas. Que química em cabelo delicado vai quebrar e vai ferir o couro cabeludo, que é muito novo para expôr a isso, que tem que existir uma aceitação por parte dos próprios pais da qualidade do cabelo do filho, que são eles que vão contribuir para uma auto estima elevada, que existem mil cortes charmosos e enfeites para deixar uma lindeza. E por fim, já jogando a toalha, eu digo que o cabelo dele é divertido como as crianças devem ser.

Bom. Eu sei que é difícil ir contra toda a sociedade que explana, como definição de beleza, ser liso, magro e de quebra, rico. Mas que bom que não somos todos iguais e que a diversidade existe sim. Basta só ter coragem para encarar. ;o)

Uma vez uma mãe me mandou uma foto da filha me perguntando o que ela poderia fazer, que estava desesperada. Menina linda! 3 aninhos. Mandei uma foto, para servir de modelo como corte, que ficaria lindooooo na filha dela. Ela me respondeu que não. Ficaria muito alto. 

Bom... se a pessoa cogita tacar um alisamento ou relaxamento em uma criança de 3 anos, realmente nada do que eu disser ela levará em consideração. E aí concordo com que a psicóloga da matéria fala: 

"Segundo Maria da Conceição Nascimento, muitas vezes o bullying começa em casa, com a mãe reclamando da dificuldade para pentear o cabelo crespo ou cacheado da filha, que exige mais tempo e mais cuidados. “A criança ouve aquele discurso e começa a se considerar menos bonita”, acentua. A internet esbanja debates sobre o alisamento em cabelos de crianças."

Já ouvi muito isso por aí. Dá trabalho sim, meus bens. Mas o alisado sem cuidados fica um cabelo de boneca/piaçava. Esticado, opaco, sem balanço, duro. E aí? Qual a melhor escolha? Prefiro sem dúvidas cuidar do que remediar no método mais ou menos.

Afirmei e reafirmei várias vezes aqui no blog. Não sou contra as químicas. Mas vamos conhecer o nosso cabelo primeiro, esgotar as possibilidades de tratamentos, penteados, cuidados antes de partir para o radical?

Eu quis ser lisa um dia. Qual cacheada que meteu o pé na química que não quis?
Achava que poderia ter aquele balanço de comercial de TV, acordar já pronta e não com o cabelo no teto. Mas e aí? Alguém me ensinou a cuidar? A ver a beleza que estava ali escondida? Não. Bora alisar pra melhorar. Foram muitas queimaduras no meu couro cabeludo, cabelo esturricado, queda, quebra, pra ter coragem que assumir e ver qual é. Foi olhando o cabelo de uma mulher mega estilosa, mega cheio e cacheado, que me vi querendo ser assim também.

São exemplos que moldam a gente. Não tem jeito...
Agora, se deixar a mídia dominar, estamos fritos. Em vários sentidos.

Enfim... polêmico.

Lembram do vídeo Pode me chamar de Nadi? Ele fala exatamente isso. Da menina, antes zoada por todo mundo, que escondia sua cabeleira embaixo do boné, liberta por achar um exemplo que ela queria ser.
Vale reservar uns minutinhos para assistir.

E abaixo várias fotos de como as nossas crianças podem ser lindas com seus crespos e cacheados. 









Fonte: Pinterest

Cabelos divertidos como as crianças devem ser! =D

Mais fotos no nosso canal Pinterest.

E você? É a favor ou contra o alisamento em crianças?

Mande seu recadinho aqui embaixo. Agora nós temos comentários através do Facebook também. ;o)

Aguardo vocês! 

Beijos!




Compartilhe:

Sobre a Crespa

Claudia Montelage é cantora, botafoguense, libriana, sócia da Dois Versos e desde de 2012 pilota o blog "Eu Sou Crespa". Resenhas, tendências, transição, indicação de salões e profissionais, exemplos reais, aceitação e valorização do cabelo natural fazem parte dos temas abordados nesse espaço dedicado aos cabelos crespos e cacheados.!