Alisamento infantil: desejo das crianças ou dos pais?


Antes que a revolta comece, que as pedras sejam lançadas nos fabricantes, resolvi escrever o post, não para ficar marretando as empresas que criam esses produtos e sim para que a gente reflita junto sobre o tema. Porque nada disso existiria se não houvesse demanda. Ninguém nesse mundo competitivo dos cosméticos investiria 1 centavo se não tivesse a certeza do retorno, do lucro. 
E é essa certeza da aceitação que me espanta.


alisamento infantil
Alisamento infantil


A marca citada desmentiu que o produto fosse fabricado por eles em nota oficial. Está abaixo. É só clicar para aumentar.


alisamento infantil



Como tudo isso começou não se sabe. A Fernanda Evangelista que me enviou a foto e a "nota oficial" do fabricante. Essa postagem ela viu compartilhada em um grupo que ela faz parte de brasileiros no exterior.

Independente se a marca fabrica ou não, queria trazer o assunto pra cá. A questão não é quem fabrica. Existem vários produtos gringos para alisamento infantil. A Fê me mandou alguns que postei abaixo. A questão, como ela mesmo disse, não é porque é fabricado lá, que necessariamente é seguro. Concordo demais com essa observação dela. 

O mercado de alisamento é fortíssimo e nunca fui contra quem utiliza das técnicas de transformação. Só defendo que as pessoas conheçam sua natureza antes de decidir qual caminho seguir. Entendo que para o público adolescente, adulto, a adoção das químicas seja mais aceitável. Na adolescência é normal querer mudar, fazer mil besteiras capilares. Eu fui assim. A busca pelo cabelo raiz lisa, cacheado bafônico no comprimento, que nunca conseguiria ter, me levou a várias tentativas frustadas e consequentemente ao corte químico. Só assim parei de experimentar a química perfeita. Dependendo do meio em que você esteja, a busca pela aceitação alheia se torna objetivo de vida. Mas criança com idade de 2 anos, que pra mim ainda é um bebê, com cabelo alisado, me assustou bastante. 



alisamento infantil
Produtos para alisamento infantil americanos


A pergunta que não sai da minha cabeça: é desejo das crianças ou dos responsáveis? Com 2 anos a criança já tem esse senso estético pra querer cabelo liso, gente? O máximo que ela quer é brincar ou ficar na dúvida se quer assistir a Galinha Pintadinha, 1, 2, 3, 10! Acho praticamente impossível, nessa idade, querer cabelo liso.

Já recebi muitas mensagens de mães desesperadas com os cabelos das suas filhas. Que são ruins, são difíceis de domar, que são volumosos. Sempre oriento a buscarem produtos específicos para crianças, profissionais que entendam de cabelos crespos, incentivo, mando fotos de penteados, enfeites. 
Recebo de volta agradecimentos, fotos do antes e depois e também respostas suuuuper malcriadas. Que não entendo, que meu cabelo não é igual, que dá trabalho, que sou "clarinha", que as filhas são sacaneadas no colégio. 
Pois então. Também fui.

Enfim... me calo porque a pessoa não busca nem saber a minha história capilar e deve achar que sou uma insensível que não entende o grande problema que elas tem. E o grande problema que observo começa muito antes da pessoa entender o cabelo da criança. Começa na aceitação ou não do cabelo que ela tem. 

Querem uma varinha mágica que transformem os cabelos "difíceis" em cabeleiras fantástica de comercial de shampoo. E que com isso suas crianças sejam aceitas. 
Aceitas por quem?
Se elas não são aceitas como são em casa, o que dirá na rua... 
A autoestima você constrói desde cedo. 

Nunca falei que os cabelos crespos são fáceis de cuidar, mas a partir do momento que você se propõe a entender como funciona fica, de fato, mais fácil e até divertido.

Lembram quando a Beyoncé começou a aparecer com sua filha?  Li muitos absurdos em relação ao cabelo dela. Se você buscar "Filha da Beyoncé" no Google Imagens, tem lá como sugestão de busca "Filha da Beyoncé cabelo". Só demonstra o quanto as pessoas já procuraram por isso.




A garota nasceu, filha de pais negros e queriam que ela já tivesse um cabelo DIVO da Beyoncé, que não é natural, que é todo trucado. Vale lembrar que a pop star é ela e não a filha. Gente, só quem não convive com crianças negras ou mestiças não sabe que o cabelo nasce super fininho, irregular, que os pais tem medo sim de cortar, fazer qualquer tipo de movimentação na cabecinha da criança, super delicada, pra atender padrões estéticos. Eles fizeram super bem em não ceder a esse apelo externo.

A criança já está maiorzinha, o cabelo está tomando forma, definindo seu tipo. Nessa fase é mais tranquilo se aventurar mais em enfeitar, brincar com seu crespo ou molinhas. Ela é linda, saudável e está se tornando um bebê cheio de estilo. Ponto para os pais! ;o)





Acho que a ficha que precisa cair é a de que precisamos cuidar da saúde dos nossos pequenos. Se aventurar em produtos que não estão há anos no mercado, sem comprovação de que realmente não fazem mal a longo prazo, não queimam, não deixam resíduos, não desencadeiam alergias, é loucura. Até hoje não conheci um alisamento que não tivesse cheiro forte ou que irritasse. E se essa criança passou por uma escova, olhem quantas manobras pro cabelo ficar liso. Um bebê ainda sem estrutura de cabeça, pescoço, pra aguentar as puxadas de uma escova. Surreal...

Vamos aceitar nossos pequenos como são. A se amarem com o cabelo, cor, limitação que tiverem. Vamos incentivá-los a brincar, a sujar, a molhar os cabelos, a serem crianças! A respeitar as diferenças, a serem amigos, amorosos. 

Nenhuma criança nasce com preconceito. Se isso não for semeado nela, jamais ela terá essa visão distorcida do outro. Somos responsáveis por isso.

Escolhi algumas imagens de crianças lindas, cheias de estilo no Pinterest* para que mamães e papais se inspirem.

Faça um grande favor por ele: Não torne seu filho tão cedo um escravo dessa ditadura que eu, que você, que muitos já se renderam.


cabelos crespos
cabelos crespos
cabelos crespos
Fonte: Reprodução Pinterest

Vamos ser nós mesmos! ;o)

Bjs!


*Confira os nossos murais no canal do Pinterest. Cheio de inspirações para vocês. 



Compartilhe:

Sobre a Crespa

Claudia Montelage é cantora, botafoguense, libriana, sócia da Dois Versos e desde de 2012 pilota o blog "Eu Sou Crespa". Resenhas, tendências, transição, indicação de salões e profissionais, exemplos reais, aceitação e valorização do cabelo natural fazem parte dos temas abordados nesse espaço dedicado aos cabelos crespos e cacheados.!