Raiz Forte

Nesse nosso cantinho vou tentando reunir várias informações sobre esse universo tão rico como os nossos belos cabelos crespos. Além do que já falo de produtos no dia a dia, acho importante abordar aquilo que bate aqui dentro. Por isso a nossa Videoteca tem vídeos lindos que falam sobre o que já incomodou e que não incomoda mais. Pra gente saber que não estamos sozinhos na busca desse reencontro ou da aceitação da nossa natureza.


Estava em busca de novos filmes e me deparei com esse documentário lindo, chamado Raiz Forte. Filmado no Estado do Espírito Santo, o documentário trata das experiências de mulheres negras em mostrar como foi/é sua relação com o cabelo na infância, adolescência e vida adulta. Trechos que são um verdadeiro espelho do que já passamos. Situações comuns entre nós.

Recomendo separar 30 minutinhos do seu dia, ou dividir em 10 minutinhos por 3 dias para receber esse presente.  ;o)

Para inspirar a você apertar o play, pesquei algumas frases que bateram forte nas falas das "crespinhas" do filme:


... Relaxamento de raiz é um tipo de alisamento que estão mentindo pra mim...

...cortei com tesourinha de papel todas as partes lisas e quando terminou virou um black...


... a minha identidade era um pouco sufocada quando o cabelo também era sufocado...

... comecei a namorar um rapaz que não admitia cabelo crespo. A condição era que tinha que tá com o cabelo liso...

... minha mãe falava: ser negro é belo, ser negro é bonito. Eu dizia: você é minha mãe. Você falando, não vale...

...cresci ouvindo a história do cabelo ruim. Aí chega a fase adulta e você para de sofrer...


... me falaram: "eu não posso fazer isso no meu cabelo (dread) porque eu trabalho". Eu trabalho em qualquer ambiente...

... todo ato estético é um ato político...

... tenho a impressão que eu carrego comigo 500 anos de história...


Sobre o documentário 
texto retirado da Fan Page do Facebook do documentário (acesse aqui).

Raiz Forte é uma série documentária para a Web que contém registros e relatos de mulheres negras residentes no Estado do Espírito Santo acerca da estética afrodescendente no âmbito familiar, escolar, afetivo e de militância.

Através do mapeamento de cenários propícios para o encontro das “personagens” que participam dos 03 episódios da série incentivada pelo Programa Rede Cultura Jovem, Raiz Forte possibilita a reflexão do público web-espectador a partir da demonstração visual acerca dos espaços sociais nos quais a mulher negra transita desde a infância, oferecendo representações que reforçam ou não estereótipos e experiências do negro com o seu cabelo e o corpo.

Fruto de uma colaboração entre a pesquisadora e fotógrafa Charlene Bicalho, o artista multimídia Msensorial e o diretor de arte Pedro Ribeiro, a série Raiz Forte será veiculada virtualmente a partir do final de agosto (2012) nos canais de vídeo Youtube e Vimeo e manterá atualizações nas redes sociais como Facebook e Portal Yah!.

Raiz Forte é produzida em parceria com o coletivo Compartilhe Ou Nada! e com apoio do Blog Garganta.





Conheça os episódios:


Episódio 1: Infância 
O primeiro episódio da série aborda quais foram os rituais de manipulação do cabelo crespo durante a infância da mulher negra.





Episódio 2: Adolescência e Juventude
O segundo episódio da série aborda como a mulher age diante das opções adquiridas durante a adolescência e juventude com as diversas técnicas de alisamento, até então não permitidos devido a faixa etária.






Episódio 3: Vida Adulta
O terceiro e último episódio da série aborda como as experiências das personagens em relação ao cabelo crespo, da infância a juventude, marcam sua história hoje.






Aperte o play! 

É lindo de viver! ;o)

Bjs!




Compartilhe:

Sobre a Crespa

Claudia Montelage é cantora, botafoguense, libriana, sócia da Dois Versos e desde de 2012 pilota o blog "Eu Sou Crespa". Resenhas, tendências, transição, indicação de salões e profissionais, exemplos reais, aceitação e valorização do cabelo natural fazem parte dos temas abordados nesse espaço dedicado aos cabelos crespos e cacheados.!